Blog post

Phantom Brigade

Phantom Brigade

Phantom Brigade, Sempre gostei de jogos baseados em turnos, onde cada um faz a sua estratégia e depois espera para ver o resultado.

São especialmente interessantes quando o jogo é contra outros humanos.

E são jogos que normalmente não necessitam da disponibilidade em tempo real dos jogadores.

Os que joguei no passado permitiam jogar em diferido. Utilizando o email, por exemplo, para partilhar as jogadas.

Phantom Brigade ao exemplo de grandes jogos mais antigos parece ser muito interessante.

Batle Island era para mim uma referencia deste tipo de jogos.

Jogava com o meu vizinho e em conjunto criávamos grandes estratégias para acabar com as unidades um do outro e ganhar a guerra.

Encontrei este jogo por acaso enquanto via o que a EPIC estava a trazer para o mercado.

Normalmente não leio revistas para não ser influenciado nas minhas escolhas. Assim tenho o efeito surpresa e faço uma análise mais realística do jogo.

Para alem disso não sofro o efeito de desilusão que tenho tido com alguns jogos que tem vindo para o mercado com grandes campanhas de marketing mas que em jogo não tem nada de realce.

Mantendo um pé a trás este jogo chamou-me mais a atenção por ser um jogo baseado em turnos, tipo xadrez.

O que me despertou mais interesse no jogo

Estratégia – Realizar decisões táticas e decidir como aplicar os nossos recursos limitados sempre foi uma coisa que me despertou interesse nos jogos da Blue Byte (Batle Island)

Combate tático – Comandar um grupo de unidades nas mais variadas missões também é um dos meus motivadores. Mantém a ação e aumenta as variáveis de jogo.

Personalização – Sempre gostei de RPG e aqui parece que há uma evolução das nossas unidades e melhoramentos que se pode efetuar para as torar mais eficientes.

Possibilidade de Destruir o ambiente em redor – Esta é das coisas que mais curiosidade me trás pois coloca uma nova variável que se for bem feita pode ser arrasadora para o adversário. Física… afinal se conseguirmos deitar um prédio em cima do nosso inimigo e destrui-lo porque irei eu arriscar ficar em linha de vista?

Ao procurar mais informação sobre o jogo posso considerar que pelas imagens o jogo parece ter gráficos muito interessantes.

Há uma coisa que pode ser bastante boa para a jogabilidade que seria a combinação de movimento com ataque ou defesa.

Esta funcionalidade dá a capacidade de antever a ação do inimigo e com isso ser mais eficiente.

Mas para já vou esperar para ver antes de me entusiasmar.

Ligação para a página do Jogo

Deixem os vossos comentários.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: